Reputação digital, quanta tem?

Para contrariar o artigo que ensina como "desaparecer" na internet que fiz aqui, vamos fazer o oposto. Falemos de reputação digital, o que é, quanta tem e como ter mais.



gif

O que é a reputação digital?


Remete para o que a audiência digital, ou seja os utilizadores da internet, pensam sobre uma determinada marca, entidade e/ou personalidade.


Seja B2B (business to business) ou B2C (business to consumer) sabe que o comportamento humano de quem procura algo tem muita probablidade de passar pelo online. Mesmo os consumidores que não compram no online utiliza-no para pesquisar mais informações, comparar preços, conhecer opiniões de outros consumidores... basicamente tudo o que nós próprios fazemos enquanto consumidores de produtos, serviços e/ou conteúdo.



Como aumentar a reputação digital?


Ter curadoria na gestão da sua presença digital é essencial para aumentar ou pelo menos manter a reputação digital (se positiva, claro). Deve avaliar os pontos de contacto existentes, seguir tendências, reinventar-se e saber posicionar a sua marca.


Um artigo publicado na Forbes sugere algumas dicas de como adquirir e controlar uma reputação digital:


1. Controle o seu nome


Garantir que tem propriedade digital sobre o seu nome/ marca pessoal, corporativo é essencial. Neste sentido garanta que o domínio com o seu nome para o seu website está disponível (e.g. o meu website é www.joanafeliciano.com não por acaso). Pode comprar vários domínios com diferentes extensões (i.e. extensão .com, .org, .pt, etc) para que mais ninguém o possa fazer.


O mesmo se aplica para websites de directorio (e.g. Yelp, Google, Crunchbase, etc) e perfis nas redes sociais (e.g. LinkedIn, Facebook, Twitter, Instagram, etc).


Para mais informações espreite aqui o vídeo do Centro Nacional de Cibersegurança sobre como proteger a reputação digital nas redes sociais:




2. Crie conteúdo relevante


Deve criar e publicar conteúdo relevante no âmbito do seu setor com frequência regular. Esse conteúdo servirá como uma firewall (em português é alusivo a uma porta antichamas que usamos como proteção na construção) contra conteúdo negativo que possa emergir e colocar em risco a sua integridade digital.


3. Publique frequentemente


Os algoritmos dos motores de busca, em particular o do Google (espreite um artigo sobre este tema aqui), estão em constante evolução, mas uma coisa sabemos: a classificação de conteúdo deverá ter em conta a regularidade e a novidade.


A reputação digital e da marca não é construída do dia para a noite, é um trabalho de perseverança e transparência.

Por essa razão várias entidades recorrem a agências que as ajudem a gerir a presença online e nos meios de comunicação.



Saudações Digitais,

Joana Feliciano



0 comentário

Posts recentes

Ver tudo