A Nostalgia vende?

Se a nostalgia vende? Pensemos assim: a nostalgia é poderosa. Transporta-nos para momentos, recordações e sensações. Quando utilizada da forma correta pode ser uma instrumento de marketing que sabe como apaixonar a audiência.


Existe o conceito de Nostalgia Marketing que muito resumidamente alinha as campanhas publicitárias a elementos que nos transporatam para memórias fortes e que nos provocam respostas emocionais do passado - funciona particularmente bem no público millennial.


As campanhas de marketing e publicidade recorrendo a elementos nostálgicos têm aumentado porque as marcas querem conectarem-se aos seus clientes a um nível emocional mais profundo.


Um artigo de investigação do New York Times aqui demonstra que a nostalgia traz às nossas vidas uma sensação de continuidade e significado à medida que envelhecemos. A nostalgia neutraliza o tédio, a solidão e a ansiedade.


O Journal of Consumer Research em diversos estudos indica que o factor nostalgia inspira os consumidores a gastarem o seu dinheiro na promessa de voltarem a uma forma de memórias felizes e ao conforto que sentiram noutro momento.


Exemplos da exploração da nostalgia:


O Gameboy da infância, os discos de vinil das nossas bandas preferidas, os jogos de tabuleiro que uniam a família e amigos, o filme que vimos no nosso primeiro encontro, etc


Spotify


Em 2016 o Spotify recriou o ambiente do filme "The Never Ending Story" dos anos 80 para um spot publicitário:













Adobe


Depois da Netflix adicionar o clássico programa de TV Bob Ross à sua programação "The Joy of Painting", o artista dos anos 80 reapareceu em 2016. Em apenas algumas semanas Bob Ross tornou-se num meme e um tópico de tendência no Instagram. A marca de tecnologia Adobe esteve atenta à tendência e decidiu utilizá-la na sua estratégia de marketing, criando uma série de vídeos tutoriais para divulgar a sua aplicação “Adobe Photoshop Sketch” para o iPad Pro:














Uma das minhas séries preferidas "Mad Men" transporta-nos numa viagem nostálgica pelo que nos é familiar e por isso vendável:


Dica: Veja o vídeo no Youtube para ativar as legendas automáticas no seu idioma


"Os bons velhos tempos", "no meu tempo" - quantas vezes utilizamos estas expressões? À medida que envelhecemos, desenvolvemos lembranças positivas dos nossos dias de juventude, que podem passar pela comida, pelos jogos e até mesmo pela música que ouvíamos. Isto porque as nossas experiências do passado ajudam a formar as nossas personalidades e identidades no presente.


Que marcas para si "vendem" nostalgia?

Comente abaixo. A sua opinião é sempre valorizada.



Saudações Digitais,

Joana Feliciano




0 comentário

Posts recentes

Ver tudo