top of page

A marca da Marta perguntou-me umas coisas

Atualizado: 20 de jul.

O espaço digital "A marca da Marta" lançou-me o desafio e eu aceitei. Obrigada à Marta Carvalho pelo convite e interesse em partilhar o meu percurso. Se caibo numa crónica intitulada “Pessoas inspiradoras” isso já é outra história… 😉



Listei algumas das maiores aprendizagens que trago dos contextos profissionais, mas acima de tudo das pessoas que os compõem:


  • Aprender a dizer ‘não dá’ ❌ seja a quem está hierarquicamente por cima ou ao mesmo nível, ainda estou em contínuo processo de aprendizagem neste;

  • A carga quando partilhada 🤝custa menos a carregar – seja o trabalho, as dores ou a escuta ativa;

  • A vulnerabilidade será sempre um ato de coragem 🦸‍♀️🦸‍♂️que nos faz descer ao mesmo nível, nunca deve ser utilizada como “arma de arremesso”;

  • Às vezes é preciso ver com um olhar mais demorado 👀 para quem e o que nos rodeia;

  • A medição de egos ⚖️atrapalha mais do que ajuda aos resultados;

  • O “diz que disse” 🤫é a doença do século, perde-se muito tempo a alimentar a negatividade. Para mim desejar o mal envenena o bem, não gosto;

  • Mais líder 🫡é quem tem a habilidade de escutar, empoderar e a humildade de aprender;

  • “Tirar” tempo para celebrar as conquistas 🏆individuais, da equipa ou dos outros nunca é “tirar” mas sim somar.


Ler mais aqui






0 comentário
bottom of page